sábado, 3 de julho de 2010

Ensaio



Risco um rabisco, arrisco
De fato não escrevo,
Penso, não faço.
Traço um retrato,
mal que mal não digo.

Foco o abstrato que já nem vejo,
Sinto incerto, algo percebo
E transformo tudo
Do lado certo
do avesso!

Faço do foco traço
Do risco um retrato
O abstrato não penso
E o risco travesso
Virado do avesso
Faz de tudo mais bonito.

18 comentários:

Guilherme Bayara 4 de julho de 2010 04:30  

Nos traçados abstratos encontramos o que há de mais belo.


Belissimo!!!

Igor Carneiro 4 de julho de 2010 07:01  

Metalinguagem!?

^^

Muito bom!

Grande abraço!

Karla Hack 6 de julho de 2010 07:17  

Bela forma de jogar com o processo criativo..
Adorei!
;D

Jonatas Fróes 6 de julho de 2010 07:56  

Essa ficou bem Arnaldo Antunes hein?! Dá até pra colocar uma melodia ai ;D

[]'s

http://musikaholic.wordpress.com/

Dih 6 de julho de 2010 08:06  

Fiquei meio absmado com a foto da máquina de escrever, faz tempo que nao vejo uma. rsrs

www.ascolinas.blogspot.com

Flay 6 de julho de 2010 08:49  

em resposta...

E de cada risco
A completude de um espaço em branco.

De vários traços
a noção de um desejo
de mostrar a todos
para que veio ao mundo.

Um desejo escrito
Em cores e traços...

mesmo que oculto.


beijões :)

Rogerio 6 de julho de 2010 08:55  

belas palavras...um poema com varios palavriados...

Micael araújo Andrade 6 de julho de 2010 09:21  

Texto bem elaborado,trás um sentimento de movimento!!!
Parabéns pelo blog!!!

Luisa 8 de julho de 2010 06:48  

"Do lado certo
do avesso!"

O avesso é bem mais atrente que o "tudo certo". Singularidade, rachaduras, possibilidades de interpretação... Isso deixa qualquer texto mais temperado.

Danillo Santana 9 de julho de 2010 20:21  

aew manero o blog
vai lah no meu..
http://pinguimbolado.blogspot.com/
abraço

MB Galvão 10 de julho de 2010 10:20  

Lembra musicas de Adriana Calcanhoto. Posso musicar?

Fernanda Maria 10 de julho de 2010 10:25  

Tambem é bonito esse texto, to gostando de todos...
Comente no meu tambem ..

Anônimo,  12 de julho de 2010 16:23  

muito bom vc que escreve?

rehzitosantos 12 de julho de 2010 16:24  

Muitoo boom..
Realmente escreve mtoo beeem.. *---*

parabéns!

Fabíola 14 de julho de 2010 06:04  

Oi. Eu já tinha vindo aqui no teu em uma outra ocasião. Nossa!adorei seu poema. Sabe, gosto do seu estilo de escrever. É leve, flutuante. Mas apenas o estilo é flutuante, porque o conteúdo, em si, é profundo. Não tão profundo a ponto de ser abissal. Mas, assim mesmo, profundo. Eu adoro a forma como brinca com as contradições que cada palavra representa em relação umas as outras. Gosto do seu jogo de antíteses. Tão lindo seu poema que parece música. Gostei dele!

Tchau!

Junim 27 de julho de 2010 14:44  

Genial, muito bom mesmo!

http://meucaonaochupamanga.blogspot.com

Guara Cabrera

....

Tatá Freitas

...

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP