sábado, 24 de outubro de 2009

Vidas e amores à parte


O que se mostra, meu caminho, nada tem de belo
As flores murchas, rostos de amargura, da vida que passou à pouco
Servem-me de acompanhantes

Nesta trilha, dizem, mais avante crescem rosas,
Alecrins, boa-esperanças, que desconhecem a dor
Rasgam o chão exuberantes, certas de encontrarem um bom tato
Diferentes das do meu caminho, que nascem carcomidas pelo tempo

Outros dizem ainda, que nada se encontra no “resto” desta trilha
Nada alem de outras inúmeras trilhas
Cada um com seu punhado de rosas mortas,
Homens de chão, e esperanças de rosas melhores.


Tatá Freitas


Leia mais textos do Prosopopéia:

Despedida - Guará Cabrera 
Discussão poética  - Tatá Freitas

42 comentários:

JPFOX 24 de outubro de 2009 15:45  

O amor é tão simples, mas pode se complicar com um facilidade espantosa. O meu está como o do poema, mas rosas ainda vão nascer.
Inté...

kbritovb 3 de novembro de 2009 16:18  

O amor é dificil de descrever e mais difil ainda de se sentir

Gabriel Alex 3 de novembro de 2009 16:22  

poema legal :D falar de amor é dificil...

http://www.gaalex.blogspot.com

Pobre esponja 3 de novembro de 2009 16:32  

Expresse-se sempre, sua poesia sai do tradicional. Mas evolu cada vez mais, e nunca deixe de ler os clássicos (é só um toque)

abç
Pobre Esponja

Mariana Ohana 3 de novembro de 2009 16:34  

o amor não se descreve, nem pelo poeta dos poetas, será sempre um misterio. adorei sua imagem de tíulo !

Yoshi 5 de novembro de 2009 16:11  

Amei o nome do blog e a imagem, parabéns!

Inez 5 de novembro de 2009 16:16  

O amor não é simples, nem complicado, simplesmente é amor e não se explica.

vinie.(cuchila blog) 6 de novembro de 2009 13:12  

gostei ..gostaria que me seguisse..


www.cuchila.blogspot.com

Sandriiinha RaFáH 6 de novembro de 2009 16:52  

-Gosteei do poema.. to seguindo o blog.. tbm escrevo! :D

Pobre esponja 8 de janeiro de 2010 07:53  

Nossa, parabéns. É mais espinho que flores, mas talvez a quem os prefira que as rosas...

bjs
Pobresponja

Caroline 8 de janeiro de 2010 08:04  

Realmente muito bom!Parabes!! Lindo!

Pedregulho'S 8 de janeiro de 2010 08:31  

Haa, que lindo véi!

Se eu disse a você quantos poemas eu li de amor de ontem pra hoje, você diria que eu já sei tudo de amor :D

http://blogdopedrera.blogspot.com/

Gêsa 8 de janeiro de 2010 08:46  

As flores sempre murcharão, completando ciclos e mais ciclos porque é disso que é feita a vida.
Belíssimo poema.

loc16pk 9 de janeiro de 2010 13:05  

Minha fé pode mover as montanhas, mas a fé sem amor, ainda nada será!!!

Bullshit Rock 9 de janeiro de 2010 13:10  

Viajei nas metáforas =)

Perfeito!

THALES 9 de janeiro de 2010 13:22  

muito bom seu poema, bem profundo, gostei ^^

Lucas V. 9 de janeiro de 2010 13:25  

Não acho que o tema pode ser restrito apenas ao amor. A busca pela felicidade, busca de coisas melhores no desconhecido.

Legal.

http://desfolking.blogspot.com

João Victor Borges 9 de janeiro de 2010 14:10  

viajei no seu jeito de descrever o amor com todas essas metáforas e trocadilhos. alias, gostei da foto do blog, no topo.

http://anpulheta.blogspot.com

Afrodez 9 de janeiro de 2010 14:13  

Eu não sei como é o Amor,acho que essa coisa nem existe...

Humberto Deveza 9 de janeiro de 2010 14:59  

Nossa tem gente que faz comentários muito escrotos. Você percebe que nao leu, tipo esse de cima. ¬¬
Mas eu gostei muito do seu poema, realmente são muitos espinhos. Mas só depende de cada um né para avançá-los ou não. Bem legal!
Beijo

Fabiana Folly 9 de janeiro de 2010 17:12  

É perceptivel quando "tá na cara" que a pessoa não leu. Até por que não achei que se trata de amor essa poesia, mas sim dos percalços da vida.
Abraços!

Thaty 10 de janeiro de 2010 10:29  

Ainda procuro a rosa no meu jardim, algumas ervas daninhas passam por aqui.. e por incrivel que pareça não perdi as esperanças.. Amei o poema...

seuvicio 10 de janeiro de 2010 11:09  

Na outra trilha tem o lobo mau.

Valério Br Jogos e Animes 10 de janeiro de 2010 11:16  

coloca um template para valorizar o visual do seu blogger esse sei la ñ esta muito bom
tirando isso esta bom

Markinhus 10 de janeiro de 2010 11:18  

bacana o seu texto... ahhh o amor...
parabens e sucesso para seu blog
se puder visite lah
www.bestgamesx.blogspot.com

Bruno A. 11 de janeiro de 2010 09:16  

Cada um com seu punhado de rosas mortas
Homens de chão, e esperança de rosas melhores

Amei esse trecho !
Layout do blog tá perfeito !
Imagem meio chocante :~

http://gagauhlala.blogspot.com/

Guilherme Bayara 11 de janeiro de 2010 09:18  

As rosas que vemos pelas trilhas da vida, nos cabe cuidar.

Temos a capacidade fazer nossos caminhos floridos e alegres ou tristes.

Mas há momentos de nossas vidas que não temos tanto controle, então nos caeb fazer das proximas rosas mais bonitas.

Igor Pinheiro 11 de janeiro de 2010 10:01  

Concordo com o que já disseram, o amor é complicado mesmo, de se entender e de se sentir, mas talvez essa seja toda a "graça".
Parabéns pelo blog, continue assim!

Denyze 2 de maio de 2010 17:18  

As flores bonitas são as expectativas de um amor que na pratica não existe. Existe o tormento e no final, as folhas secas, que podem ser o nosso coração ao final de cada tentativa frustrada em amar!

M!sunderstood 18 de maio de 2010 13:40  

simples, direto, um pouco frustrado e bastante bonito, se puder dá uma passada lá no meu blog depois



http://reflexo-da-alma.blogspot.com

Erzsébet 18 de maio de 2010 13:40  

Muito dif´cil mesmo falar de amor, escrevi um texto sobre romance no meu blog mas tivo o apoio do cinema...xD
Adorei o texto, é sempre bom saber da existencia de mentes criativas e talentosas...^^

B. 18 de maio de 2010 14:00  

vejo a amor mesmo como uma flor que, por vezes, custa, custa, custa a brotar. mas, temos ideia do quão lindas são quando brotam, não?
gostei muito daqui, acompanharei seu cantinho.

Igor Carneiro 18 de maio de 2010 14:26  

Nossa, que lindo!

GOstei!

Abraço!

Shalom!

Gabriel 18 de maio de 2010 16:13  

Desejo-te então uma melhor caminha, e talvez uma paisagem mais animadora.

E quem sabe, tua trilha cruze com outra e faça mais sentido.

Grande abraço.

Pobre esponja 3 de julho de 2010 17:47  

Simples, sem deixar de ser profundo

abç
Pobre Esponja

Guara Cabrera

....

Tatá Freitas

...

  © Blogger templates Newspaper III by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP